7 passos para sair do fundo do poço (serve para qualquer problema)

Hoje eu quero falar sobre o fundo do poço. Aquele ponto em que você não vê saída, em que todas as possibilidades e alternativas se esgotam. 

Talvez você já passou por isso ou esteja passando, não importa…

Eu quero te tranquilizar com esse texto. 

Eu não sei se o seu problema é financeiro, profissional ou seus relacionamentos. Não faço ideia se é culpa que você sente ou sensação de fracasso.

E nem preciso saber com detalhes. Eu só peço que leia até o final, com o “copo vazio” e a mente aberta.

Acredite, por pior que pareça a situação, há solução.

A primeira ação é mudar a perspectiva do problema. Veja a situação de fora, como se estivesse vendo o que um amigo está passando. Isso mesmo.  Saia da posição de pobre coitado.

Você vai ficar no papel de observador agora. 

Feito isso, eu preciso lhe trazer para a realidade… A verdade é que a emoção não deixa você pensar direito. Esse é o momento de ligar a razão e desligar a emoção.

“Falar é fácil” – talvez esse pensamento passe pela sua cabeça, e está tudo bem. Eu sei que não é fácil desvincular a emoção nesse momento, mas você consegue.

Confie e o resultado virá. Para te ajudar, vou te guiar no seguinte exercício…

Utilizando o seu lado lógico-racional, você vai agora pegar papel e caneta. Sente-se em uma mesa de forma confortável. 

  • Respire fundo e solte o ar devagar, repita essa respiração até que esteja mais calmo… Isso, muito bem. 
  • Agora você vai listar todos os problemas, um a um.

Se forem financeiros, busque o valor das dívidas e tome nota. São problemas pessoais? De saúde? Liste todos.

  • Respire fundo mais uma vez, e comece se questionando: qual desses problemas se eu resolver agora, afeta positivamente os outros? 

Esse deve ser o primeiro, e assim por diante. Feita essa priorização, vamos focar no primeiro da lista.

  • Pense nas possíveis soluções: que recursos eu preciso para resolver? Escreva. 
  • Que pessoas eu conheço e podem ter esses recursos para ajudar? Aqui vale pegar sua agenda de telefones, abrir suas redes sociais e e-mails. Faça a lição de casa bem feita, e não descarte nenhuma possibilidade.
  • Agora é hora de raciocinar mais um pouco, e pensar nessa fase como um processo de vendas. Isso mesmo, você precisa vender a ideia para quem pode ajudar.

Não é para sair choramingando. Prepare uma conversa com argumentos convincentes para despertar o desejo de contribuição.

  • Agora mãos à obra! Marque um café, convide para almoçar, chame no whatsapp ou ligue. Presencialmente é melhor, sempre. Explore incansavelmente um por um da lista.

Você vai se surpreender. Ação gera resultados. Com planejamento, melhor ainda.

Utilize os recursos da melhor forma possível, com cuidado para não repetir os erros anteriores e com um plano de retribuição. Honre assim que possível. E recomece a sua vida, com todos aprendizados.

Resumindo: Respira, observa, planeja e age.

Acredite, funciona.

Um forte abraço.

5 1 vote
Dê uma nota para este artigo
Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigas
O mais novo Mais Votados
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Regina
Regina
28 dias atrás

Gratidão! ⚘

Artigos recentes

Veja as publicações dos nossos especialistas