Com 15 minutos por semana equilibre a energia do seu corpo!

Hoje quero falar um pouco sobre o corpo ser uma “ilusão” e explicar como fazer para cuidar ainda melhor dessa ilusão, com um exercício simples e prazeroso. Continue lendo…

O que chamamos de matéria só pode ser definido como um tipo particular de impressão sensorial ou experiência mental que portanto ocupa seu lugar entre os elementos. O princípio da materialidade pode ser considerado sob dois pontos de vista:

1° Uma fase no processo de percepção, ou seja, como o ponto de partida de um processo de trazer à consciência uma impressão sensorial.

2° A medida que cria-se o apego à impressões sensoriais repetidas.

No primeiro caso, estamos a lidar com as impressões sensoriais de dureza e suavidade, umidade, seco, calor e frio. Isto é, enquanto o conceito da matéria de um objeto material surge apenas na coordenação interpretando a consciência mental.

Portanto, nós podemos tocar a matéria tão pouco quanto podemos tocar o arco-íris…

Apesar de ser uma ilusão, o arco-íris não é de forma alguma uma alucinação. De maneira semelhante, tudo que existe de forma externa e interna, incluindo o que é aparentemente sólido e tangível, são apenas ilusões “objetivas”.

O mesmo vale para nossa própria corporalidade. De acordo com a concepção budista, o corpo é a consciência materializada do passado. É o princípio ativo – karma da consciência – que entra na aparência visível como efeito.

Assim, o corpo é um produto da nossa consciência em que transmite através de seus órgãos sensoriais, as impressões do mundo exterior. 

A aceitação e digestão dessas impressões depende das reações emocionais e intelectuais de nossa consciência e nossa atitude ou decisão. Dependendo dessas reações, é apenas o último que se torna eficaz como ação (karma) e que posteriormente aparece como visível e tangível efeito (vipaka).

O que aparece como forma, pertencendo essencialmente ao passado; é portanto sentida como estranha por aqueles que se desenvolveram espiritualmente.

Todo mal entendido do dualismo, concepção de mente e matéria, corpo e alma – baseia-se neste sentimento. 

Para a maioria dos homens, cuja consciência ainda não cresceu além do passado – qual sua forma visível surgiu – o corpo pode ser justamente reivindicada como pertencente ao presente. Correspondendo ao estado de espírito.

Porém, quanto maior o progresso espiritual e mais rápido o crescimento psíquico dentro de uma mesma vida, maior será a distância entre a forma corporal e a realização espiritual. 

Porque devido a maior densidade do corpo, a sua mobilidade é de menor grau e, portanto uma maior amplitude de vibração que não pode manter o ritmo com a mente.

O corpo se adapta apenas lentamente e dentro de certos limites, como – conservação, crescimento, as leis estruturais da matéria e a natureza de suas principais elementos.

Então hoje quero ensinar uma técnica para melhorar a experiência com o seu corpo, cuidando da mente e relaxando os músculos do corpo, inclusive do rosto.

Já mencionei anteriormente a importância de tocar a terra.. Perdemos o vínculo com a mãe terra, e graças a essa falta de contato nosso corpo não libera a energia acumulada ao longo do dia, essa energia acumulada desregula algumas funções no corpo e nosso estresse só aumenta. 

O contato com a terra diariamente pode prevenir todos os males citados acima. 

Minha dica é: vá até um trecho de grama ou terra mais próximo a você e fique descalço por 15 minutos.

Repita esse exercício 1 vez por semana, todas as semanas. 

E perceba o que sente ao tocar a terra. A sensação de bem estar é instantânea!

Selamat!

Lei da atração acelerada?

Descubra como manifestar sua primeira bênção financeira em 24 horas usando esta técnica inédita ANTES de dormir.

👉 Acesse aqui para assistir

1 1 vote
Dê uma nota para este artigo
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários

Artigos recentes

Veja as publicações dos nossos especialistas