Fazendo as Pazes com o Passado – Que marcas ele te deixou?

Passado, presente e futuro. 

O importante é o presente, certo? 

Será?

O passado ficou para trás, mas que marcas deixou? É possível voltar ao passado para corrigir episódios que nos marcaram e afetam de forma negativa nossa vida?

A resposta é: Sim e Não.

Máquinas do tempo só existem nos filmes, então nesse sentido a resposta é negativa: 

– Não é possível voltar no tempo literalmente para resolver os traumas do passado.

Por outro lado, a resposta é sim se falarmos em voltar mentalmente.

Nós estamos a todo instante transmitindo e captando ondas e frequências, como uma antena.

Pensamentos geram ondas, sentimentos idem.

Quando você teve uma sensação muito forte em algum momento da vida, isso gerou uma onda forte. 

Essa onda é projetada em conjunto com todas as outras que você emite (todo pensamento e sentimento gera ondas), e interfere no futuro.

Deixa-me explicar melhor, de uma maneira mais simples. 

Você está magoado com uma situação X, e essa mágoa persiste durante anos. Todo esse tempo está transmitindo essa onda de mágoa.

Essa onda gera possibilidades para o teu futuro. Quanto mais ondas positivas, mais aumentam as probabilidades positivas para o teu futuro.

Quando uma onda de baixa frequência é transmitida repetidamente, maiores as chances de ter essa frequência baixa no teu futuro.

Para tornar mais claro ainda, voltar ao passado dá a chance de alterar a emissão de uma onda no seu primeiro episódio.

Processos de regressão de memória, por exemplo, trabalham dessa forma. 

O terapeuta faz com que você volte até o primeiro episódio da vida onde teve a sensação (medo, mágoa, rejeição, ansiedade, por exemplo) e você dá uma nova interpretação ao episódio.

É impossível saber se o episódio do processo foi real ou é uma criação da mente (memória falsa).

O importante é que esse processo pode alterar positivamente os teus sentimentos com relação a certas situações, que você tem mas nem percebe, pois estão inconscientes.

A emissão da onda então muda (na sua mente) e você altera o sentimento inconsciente, acabando com o que te sabotava.

Existem várias abordagens terapêuticas que utilizam esses processos de ressignificação com formas e nomes diferentes. Alguns mais longos, outros mais rápidos.

O que quero te trazer para consciência hoje é que você pode fazer isso sozinho, mentalmente e ter bons resultados.

Para isso, precisa de concentração. Se você medita, ótimo, será ainda mais fácil.

O processo consiste em você fechar os olhos, relaxar, entrar em um estado de concentração, respirando conscientemente.

Questione então o seu inconsciente: “Qual foi a primeira vez que teve essa sensação”?

E permita que ele traga a resposta. Algum episódio virá a mente.

Nesse episódio desencadeador, perceba que pessoas estão presentes além de você. O exercício então é que você se associe em cada uma delas, uma por vez.

Se associe na primeira pessoa, e imagine como se você fosse ela nessa situação, como se estivesse vendo, ouvindo e sentindo como ela.

E entenda o ponto de vista dela sobre esse episódio.

Associe-se na segunda pessoa, na terceira, quarta se houver, da mesma forma. 

O intuito aqui é perceber o ponto de vista de cada um dos envolvidos, para entender os motivos do seu posicionamento.

Feito isso, você se associa no seu “eu” do passado, na mesma situação, e conhecendo a visão dos demais, muda a sua reação. 

Perdoa, se tiver que perdoar. Aceita e entende que cada um dos envolvidos tinha as suas intenções positivas, por mais que você não concordasse.

Tira assim o “peso” do episódio, mudando então a sua “onda”, o que consequentemente vai te libertar dos sentimentos que sabotavam as suas ações.

É um exercício simples, fácil e que pode te ajudar a ir ressignificando uma a uma as origens das crenças que te limitavam.

Experimenta e depois me conta como foi.

Um forte abraço.

Técnica Metafísica Para Reprogramar o Subconsciente

Finalmente Revelado! Esta técnica metafísica de reprogramação mental usada por milionários para gerar riqueza é desconhecida por pessoas comuns.

Assistir Apresentação

5 1 vote
Dê uma nota para este artigo
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários

Artigos recentes

Veja as publicações dos nossos especialistas